Upskill Platform

Tendências críticas do bem-estar mental para o futuro do trabalho em 2022

Bem-estar mental no trabalho é um termo amplo; cobre todos os aspectos da vida profissional. Seja a qualidade do ambiente de trabalho ou área de trabalho, os sentimentos dos colaboradores em relação ao seu trabalho, o clima organizacional, entre outros fatores. Conheça as principais tendências para bem-estar mental no futuro do trabalho.

Tendências críticas do bem-estar mental para o futuro do trabalho em 2022

De acordo com o American Institute of Stress, aproximadamente 80% dos trabalhadores consideram seus empregos estressantes, e quase 40% dizem que precisam de ajuda para superar o estresse no trabalho. À luz dessas estatísticas, é evidente que prevenir o estresse no local de trabalho é parte integrante das tendências de bem-estar mental.

Com a economia instável e as condições financeiras precárias, o estresse relacionado ao trabalho está aumentando mais do que nunca. A disruptura provocada pela pandemia da Covid-19 causou mudanças nas funções, responsabilidades e expectativas dos colaboradores em nível organizacional. Os colaboradores precisam lidar com o aumento da carga de trabalho, cumprir prazos rígidos e suportar a quebra financeira em meio à possibilidade de novos lockdowns. E isso aumentou a angústia de uma forma geral.

Significa simplesmente que levar a sério a saúde mental do seu colaborador é crucial. Isso porque o estresse não tratado pode levar à diminuição da produtividade dos colaboradores e da assertividade na comunicação, além de vários problemas de saúde mental.

Vamos dar uma olhada detalhada nas tendências de bem-estar mental para o futuro do trabalho.

“A saúde mental e o bem-estar são tão importantes, senão mais importantes do que o bem-estar físico, quando se trata de prosperar no futuro mundo do trabalho”.

McCrindle

O que é o bem-estar mental no trabalho?

Bem-estar mental no trabalho é um termo amplo; cobre todos os aspectos da vida profissional. Seja a qualidade do ambiente de trabalho ou área de trabalho, os sentimentos dos colaboradores em relação ao seu trabalho, o clima organizacional, entre outros fatores.

Promover uma boa saúde mental no local de trabalho é garantir que os colaboradores se sintam seguros, protegidos e mentalmente satisfeitos. Muitas pesquisas foram feitas sobre o bem-estar relacionado à saúde mental no trabalho e há uma coisa sobre a qual podemos ter certeza:

“O bem-estar dos trabalhadores é um fator chave para determinar a eficácia de uma organização a longo prazo. Muitos estudos mostram uma ligação direta entre os níveis de produtividade e a saúde geral e o bem-estar da força de trabalho. ”

ilo.org

Por que o bem-estar mental no trabalho é importante?

A saúde mental no local de trabalho pode ter um efeito profundo no desempenho dos trabalhadores e vice-versa.

Um estudo mostra que uma entre 6,8 pessoas (ou 14,7% delas) sofrem de problemas de saúde mental no local de trabalho. Outro relatório revela que o estresse é a causa raiz de mais de um milhão de trabalhadores se ausentarem do trabalho todos os dias.

A boa notícia é que as empresas começaram a levar o bem-estar mental a sério. Algumas organizações mais antenadas já estavam no caminho certo ao reconhecer a importância do mindfulness. Graças à pandemia, até outras empresas começaram a prestar atenção ao importantíssimo bem-estar mental no trabalho.

Sejamos realistas, colaboradores deprimidos ou estressados ​​são más notícias para qualquer negócio. De acordo com um relatório do American Institute of Stress, o absenteísmo causado por depressão custa 51 bilhões de dólares para as empresas, enquanto o tratamento custa cerca de 26 bilhões.

Se não houver suporte de saúde mental para os colaboradores no trabalho, problemas como bullying, conflitos, uso de drogas, depressão e transtornos mentais aumentarão. As empresas podem se beneficiar significativamente de uma política de bem-estar mental para garantir maior satisfação dos colaboradores, maior produtividade, baixo absenteísmo, maior comprometimento e melhor desempenho.

Todas essas questões podem ser resolvidas rapidamente e muito capital pode ser economizado se os empregadores simplesmente começarem a prestar mais atenção ao bem-estar mental dos colaboradores. As empresas devem começar a trabalhar na comunicação interna, em uma mentalidade de crescimento e devem apoiar os colaboradores em dificuldades.

A maioria das organizações geralmente tem programas centrados em metas que abordam problemas de abuso de álcool ou drogas como parte de medidas legislativas. Isso é muito bom. Mas a importância de ter uma política de saúde mental mais abrangente e eficaz no trabalho não pode ser negada.

Onde reside a lacuna na política de saúde mental?

À medida que as pessoas começam a voltar ao trabalho presencial ou híbrido, a maioria dos colaboradores ainda luta para conter seus problemas de saúde mental. A publicação recente da Mckinsey revelou que os empregadores precisam tomar medidas importantes para fornecer suporte de saúde mental eficaz para sua força de trabalho.

O relatório descobriu vários pontos de desacordo entre empregadores e empregados no que diz respeito à saúde mental no local de trabalho. A discordância geralmente envolve três áreas: estigma no local de trabalho, nível de apoio do empregador para saúde mental e acesso dos trabalhadores a programas de transtornos mentais ou abuso de substâncias.

O acesso à saúde mental tem sido um grande desafio para os empregadores. Esses desafios incluem falta de conhecimento sobre o serviço prestado, cobertura insuficiente do plano de saúde, dificuldade em encontrar os provedores e longos tempos de espera para as consultas.

No relatório, 80% dos empregadores demonstraram preocupação com a saúde mental dos colaboradores. Neste momento, os empregadores precisam priorizar a saúde mental de sua força de trabalho, contratando especialistas em saúde mental para a organização e expandindo os benefícios, políticas e programas de saúde mental para os colaboradores.

Como a Covid-19 mudou as tendências globais de bem-estar mental no local de trabalho?

Depois da pandemia, a conversa sobre políticas de saúde mental acelerou devido ao estresse adicional relacionado a ela. De acordo com a pesquisa, os indivíduos desempregados ou famílias de baixa renda apresentam uma taxa de doença mental mais elevada do que aqueles sem perda de emprego ou renda durante a pandemia (53,4% vs 31,8%)

Fonte: KFF

Desde o início da pandemia COVID-19, 42 por cento dos colaboradores em todo o mundo relataram um declínio no bem-estar mental.

Ficar em casa foi, e ainda é, o novo normal para muitas pessoas. A solidão, a depressão e a ansiedade pela perda do emprego tornaram-se o novo medo das pessoas e a pandemia global não ajudou. Algumas pessoas tentaram lidar com sua angústia voltando-se para o abuso de substâncias ou o consumo de alimentos não saudáveis.

Assim, vimos um aumento na taxa de suicídio, violência doméstica, dependência, problema de saúde mental e distúrbios alimentares.

Com os serviços de terapia presencial indisponíveis, o mundo teve que mudar para a teleterapia rapidamente. E assim começou a nova era do bem-estar mental e mudou a forma como vemos a saúde mental.

Com o surto da Covid-19, vimos as seguintes tendências no setor de bem-estar mental no local de trabalho:

1. Programas de bem-estar digital

Os millennials sempre foram autoconscientes sobre sua saúde e o uso de aplicativos de autocuidado tem aumentado desde 2018. Após a pandemia, os aplicativos de autocuidado e saúde viram um aumento de  40% no uso, atingindo o maior engajamento de todos os tempos: 200 bilhões de horas em abril de 2020.

Os programas de bem-estar digital definitivamente serão uma tendência importante no local de trabalho, mesmo após o fim da pandemia. Com isso dito, a saúde digital para o bem-estar mental deve ser facilmente acessível para todos os colaboradores.

Anteriormente, as empresas brincavam com a ideia de consultas médicas virtuais, mas com a pandemia em curso, a ideia ganhou popularidade rapidamente. Adicione a mistura de aplicativos digitais de bem-estar e saúde mental e você poderá usar a tecnologia de maneira eficaz para ajudar a aliviar a pressão que já existe há algum tempo sobre empregadores e colaboradores.

Um exemplo é Yappier, que apresenta um assistente de IA para fornecer suporte para a depressão. Ele faz perguntas e o incentiva a pensar sobre seus pensamentos e se expressar. No final, ele resume a conversa, fornecendo insights úteis.

Muitas organizações já estão utilizando soluções digitais de bem-estar. A Marriott tem uma plataforma integrada poderosa que se concentra no bem-estar dos colaboradores. Uipath, uma organização de médio porte, também se concentra no uso de aplicativos de meditação e aplicativos de bem-estar físico para apoiar o bem-estar de seus colaboradores.

Algumas das soluções mais populares de mindfulness e melhoria da saúde mental no local de trabalho incluem:

Aplicativos de treinamento respiratório – aplicativos de respiração e soluções de coaching estão se tornando cada vez mais populares para ajudar os colaboradores a combater o estresse, esgotamento e outros desafios no local de trabalho. A respiração inclui uma variedade de atividades respiratórias para melhorar o suprimento de oxigênio e o estado de calma.

Aplicativos de meditação – aplicativos como Headspace e Calm têm sido muito úteis no gerenciamento do estresse no local de trabalho. Esses aplicativos têm sessões de meditação guiada para ajudar os colaboradores a ficarem calmos e relaxados, promovendo assim um ambiente de trabalho livre de estresse.

Teleterapia – soluções de teleterapia como o Ginger podem ser econômicas devido ao treinamento de saúde comportamental baseado em texto, sessões psiquiátricas, videoterapia e soluções de treinamento autoguiado. Empresas como Dominos e Accolade já estão usando essas soluções.

2. Programas de bem-estar digital personalizados

Fonte: EBN

O bem-estar personalizado é o ponto central da discussão quando se trata do bem-estar do colaborador. Mesmo antes da Covid-19, havia conversas entre os empregadores sobre bem-estar personalizado. E, depois da pandemia e da consolidação de um rotina de trabalho remota, a necessidade de um bem-estar personalizado aumentou.

De acordo com uma pesquisa SHRM, 79% dos empregadores têm um Programa de Assistência ao Empregado (EPA) personalizado que cobre o apoio à saúde mental e outros benefícios.

Quando falamos sobre bem-estar digital personalizado, estamos nos concentrando em tratamento de saúde individualizado, aulas de ginástica sob demanda e serviços de assinatura de autocuidado. Ele permite que os empregadores escolham desde soluções de aplicativo único até plataformas de bem-estar completas. Por exemplo, o Power Nap App é uma solução de aplicativo que permite aos colaboradores desfrutar de 30 minutos de cochilos energéticos com sons suaves e agradáveis. O Elevate pode oferecer treinamento cerebral personalizado por meio de jogos.

Da mesma forma, nosso parceiro, a plataforma DeRose Meditation, oferece uma fusão de respiração, movimento e meditação individualizada. Ele apresenta programas de bem-estar pré-concebidos e suporte interativo em tempo real para o bem-estar dos colaboradores. Possui professores de bem-estar em vários países e oferece consultoria privada para atender às necessidades individuais.

Também estamos vendo novas funções de RH serem introduzidas, como o diretor de bem-estar, que é responsável pela gestão estratégica do bem-estar emocional, mental, físico e social dos colaboradores. No futuro, mais e mais empresas estarão contratando diretores e gerentes de bem-estar à medida que os empregadores começam a perceber a importância do bem-estar mental no local de trabalho.

3. Foco no gerenciamento de estresse

O gerenciamento do estresse é uma das principais tendências de bem-estar no local de trabalho em meio à pandemia global. Com o notável aumento do estresse relacionado ao trabalho entre os colaboradores, mais de 81% das empresas estão prontas para investir em gerenciamento de estresse e aumento da resiliência.

As organizações podem começar oferecendo aos colaboradores um treinamento de habilidades para gerir o estresse. O LinkedIn já assumiu a liderança com a criação de novos cursos sobre como lidar com o luto e aumentar a resiliência. As organizações também podem oferecer acompanhamento individualizado para desenvolver as lideranças, cada uma em seu tempo e respeitando sua jornada única.

Principais tendências de bem-estar mental no local de trabalho a serem observadas em 2022

A prevenção do estresse no local de trabalho vai ser a prioridade

É melhor prevenir do que remediar e isso é especialmente verdadeiro quando se trata de bem-estar no local de trabalho. Um relatório do American Institute of Stress confirma que o estresse causado pelo trabalho é responsável por 120.000 mortes e custa 190 bilhões de dólares em tratamentos por ano.

Isso significa que toda organização deve tomar medidas preventivas para economizar bilhões de dólares em despesas com saúde. A prevenção do estresse pode impedir efetivamente os colaboradores de se sentirem mentalmente e fisicamente debilitados, em primeiro lugar.

Se as medidas de prevenção do estresse forem implementadas de forma eficaz, podem aumentar positivamente o bem-estar mental, físico e financeiro dos colaboradores. Portanto, em vez de direcionar seus colaboradores para massagistas, os gerentes devem tentar reduzir as horas de trabalho e a carga de trabalho dos colaboradores. Dessa forma, os colaboradores não sentirão os efeitos colaterais do estresse, como dores nas costas, dores de cabeça, tonturas e tensão muscular.

Colaboradores esperam senso de comunidade e valor social

O mundo dos negócios está mudando e as empresas que acompanham as tendências mais recentes estão destinadas a prosperar. As empresas estão tendo problemas com a retenção de colaboradores e atração dos melhores talentos. Um dos motivos é que os jovens trabalhadores valorizam conexões sociais fortes e um senso de comunidade na empresa acima de uma imagem bonita.

De acordo com a pesquisa APA, 65% dos entrevistados afirmam que se sentiram solitários durante a pandemia. Todos esses fatores impactam negativamente a saúde mental dos colaboradores e o desempenho no local de trabalho.

É por isso que muitas empresas agora estão se esforçando mais para desenvolver um vínculo mais forte entre os colaboradores e criar objetivos sociais. Ter amizades fortes no trabalho pode ser um fator importante para a felicidade a longo prazo.

Além disso, no cenário atual em que a solidão é o fator mais frequente para os problemas de saúde mental, ter um senso de comunidade no ambiente de trabalho terá um impacto positivo no bem-estar mental dos colaboradores.

Consequentemente, os empregadores estão prestando mais atenção ao envolvimento dos trabalhadores remotos nas experiências sociais. A HP deu o exemplo ao criar um Grupo de apoio aos colaboradores, onde os pais em trabalho remoto, com filhos estudando em casa, conectam-se para apoiar uns aos outros.

Os empregadores precisam ter uma política de bem-estar mental forte para o bem-estar dos colaboradores

A prevalência de saúde mental era uma questão central em muitos locais de trabalho. Os gerentes de RH estavam constantemente tentando introduzir programas de bem-estar em seus pacotes de benefícios para colaboradores, para lidar com os crescentes problemas de saúde mental de seus colaboradores.

Então veio a pandemia e fez explodir o número de casos de problemas de saúde mental. Um estudo global recente da Qualtrics e SAP mostra que 67% dos trabalhadores experimentaram altos níveis de estresse. Com os locais de trabalho se ajustando a um novo normal e abraçando todas as adversidades que vêm com ele, a importância do bem-estar mental é ainda mais destacada.

“Os empregadores avaliaram que seu apoio prestado ao cuidado não foi tão eficaz quanto o esperado e, como resultado, a saúde mental de sua força de trabalho está sofrendo”, disse Rachael McCann, diretora sênior de Saúde e Benefícios ”.

Willis Towers Watson

Com apostas tão altas, a política de saúde mental para os trabalhadores será uma das principais tendências no local de trabalho do futuro. Um relatório da Pacific Prime indica que 34% das empresas já tomaram medidas para introduzir uma política privada de bem-estar mental e 44% introduziram o apoio profissional à saúde mental. O relatório também menciona que 35% criaram sessões adicionais de treinamento físico e mental. 

O bem-estar mental no local de trabalho também depende da estabilidade financeira

De acordo com um relatório publicado por SHRM, o estresse relacionado ao dinheiro pode levar a um aumento de 34% no absenteísmo e atrasos indevidos. Os trabalhadores em situações financeiras difíceis tendem a faltar o dobro em comparação com seus colegas que estão financeiramente bem.

Graças à pandemia, os cortes salariais e a taxa de desemprego aumentaram. No final, isso deixa os colaboradores se sentindo inseguros, estressados ​​e improdutivos, o que custa muito dinheiro para a empresa. Só nos EUA, o custo do estresse financeiro chega a $ 500 bilhões de dólares. 

Isso significa que agora é a hora de os empregadores se anteciparem ao problema e tomarem medidas preventivas para estancar o sangramento:

•  Como os benefícios financeiros dão uma sensação de segurança aos colaboradores, os empregadores precisam criar estratégias para oferecê-los. É possível, por exemplo, dar uma ajuda de custo para as taxas de matrícula escolar dos filhos, dar suporte para dívidas, descontos em creches, planos de aposentadoria etc.


•  Quando falamos sobre bem-estar financeiro, não podemos ignorar a importância das ferramentas para que isso seja possível. Essas ferramentas podem ajudar no planejamento orçamentário, cumprimento de metas e controle de gastos, economias, treinamento financeiro personalizado etc.


•  Firme parceria com uma empresa de planejamento financeiro, e crie um plano de bem-estar financeiro para seus colaboradores.

•  Os workshops podem servir de base para seus programas de bem-estar financeiro. Comece oferecendo palestras sobre como eliminar dívidas, planejar o orçamento, compreender fundamentos de investimento e ensinar dicas de economia etc.

A necessidade de um local de trabalho adaptável e seguro para os colaboradores

Com a pandemia de covid-19, a dinâmica do local de trabalho mudou drasticamente. Essencialmente, os trabalhadores tiveram que improvisar para se proteger. Para outras pessoas que trabalham em casa, os quartos, a mesa de jantar ou o sótão se tornam o novo escritório. Essa mudança de rotina nos ensinou uma coisa: o design adaptativo do local de trabalho será a maior tendência de bem-estar do futuro.

De acordo com uma pesquisa, 68% dos trabalhadores em todo o mundo não se sentem seguros em seus locais de trabalho. Essa taxa é ainda maior entre os trabalhadores remotos, ou seja, 75%. Assim, para garantir o bem-estar físico e mental de seus trabalhadores, os empregadores terão que trabalhar em modelos de local de trabalho adaptáveis ​​e seguros.

Aqui estão algumas dicas para garantir um ambiente de trabalho adaptável:

•          Foque no bem-estar físico e segurança dos colaboradores.


•     Permita que os colaboradores façam uma pausa no escritório e trabalhem remotamente, a fim de evitar o esgotamento e o estresse, aumentando a produtividade. Você pode dar uma folga no escritório, mesmo que um ou dois dias por semana, enquanto permite que trabalhem em casa. Esta configuração híbrida – um amálgama de trabalho remoto e presencial – ajudará a aumentar o bem-estar mental dos colaboradores.


•           Use ferramentas de colaboração online para realizar reuniões. Os membros da equipe podem trabalhar na apresentação de casos por meio de documentos compartilhados.


•           Treinamento e workshops sobre adaptação a novas mudanças podem ajudar enormemente.


•           Os empregadores devem estabelecer metas e procurar maneiras eficazes de alcançá-los para impulsionar o desempenho no local de trabalho.


Liderança compassiva é o único caminho a seguir

A liderança eficaz significa liderar em situações turbulentas, e não apenas quando as coisas são descomplicadas. O aumento da taxa de estresse, especialmente após covid-19, forçou os líderes a mudar seu estilo de liderança. A maneira como eles respondem aos desafios e problemas enfrentados por seus colaboradores acabará afetando a cultura e o desempenho da empresa em todos os níveis.

Um relatório mostra que 43% dos americanos acham que seu chefe se preocupa com o equilíbrio entre sua vida pessoal e profissional. É hora de mudar essa perspectiva. Validar os medos dos membros da equipe como normais e fornecer-lhes um lugar seguro para expressar suas incertezas os ajudará a superar o estresse rapidamente.

Mostrando gratidão e reconhecimento, informações práticas de apoio sobre licença adicional, licença remunerada, etc. são exemplos de liderança compassiva. Ao praticar a empatia, os líderes provam que se preocupam com o bem-estar de seus colaboradores, o que ajudará a superar a crise de forma eficaz.

Estas são algumas das muitas tendências de bem-estar mental que você verá aumentar em 2022. É melhor começar agora para que possa reter talentos e melhorar a produtividade dos colaboradores e, assim, seus resultados.

O que os empregadores devem fazer quando o que os colaboradores precisam não é terapia?

Na maioria das vezes, se os colaboradores estão angustiados ou exaustos, os empregadores acham que precisam de terapia. No entanto, às vezes a terapia não é a única solução.

Em tal situação, a maioria dos colaboradores está procurando empatia por parte dos empregadores e das pessoas ao seu redor. Portanto, você deve assegurar-se de ouvi-los e oferecer-lhes o apoio de que precisam. Incentive-os a falar e, em seguida, forneça-lhes ajuda ou ferramentas de gerenciamento de estresse para que se sintam melhor.

O que você pode fazer é:

•           Permita que eles tirem uma soneca curta no local de trabalho. Uma pausa para uma soneca de 30 minutos é uma ótima ideia.


•           Tenha uma sala de meditação ou Yôga no escritório, onde os colaboradores possam praticar respiração e mindfulness.


•           Dê-lhes acesso a programas digitais de bem-estar e cursos online para melhorar seu bem-estar mental.


•           Não os sobrecarregue e permita que façam pausas regulares durante o trabalho.


•           Permita que eles tenham uma semana de folga e aproveitem as férias sem nenhum estresse do trabalho
.

Todas essas etapas garantirão que seus colaboradores se sintam satisfeitos e relaxados ao trabalhar com sua organização.

Takeaway – Espere que o bem-estar mental se torne uma norma em 2022

O bem-estar mental será uma das principais preocupações dos empregadores no futuro. A pandemia trouxe à luz a importância do bem-estar mental no local de trabalho, do mindfulness e do bem-estar individualizado.

Os problemas de saúde mental no local de trabalho, se negligenciados, podem custar centenas de milhares de dólares para as empresas. Os empregadores precisam garantir o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional de seus colaboradores. Caso contrário, o trabalho pode levar ao esgotamento e a um nível elevado de estresse que afetará negativamente o desempenho dos colaboradores.

Os empregadores devem introduzir e implementar políticas eficazes e programas de bem-estar para abordar o bem-estar mental dos colaboradores. Eles devem tomar as medidas necessárias para garantir que os colaboradores recebam o suporte emocional de que precisam.

De soluções de bem-estar digital às de bem-estar financeiro, existem várias soluções que podem ajudar a reduzir o estresse no local de trabalho e aumentar a produtividade e a tranquilidade dos colaboradores.

No final das contas, o que importa é que seus colaboradores estejam bem. Se você está buscando preparar emocional e mentalmente seus líderes e equipes, agende uma demonstração, clicando aqui.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Summary

Nunca perca um insight.
Assine a nossa newsletter!

"*" indica campos obrigatórios

Nome*
Authorized*

Últimos artigos

Group of business workers standing with hands together doing symbol at the office
Emotional Intelligence
Aline Daher

4 táticas para seu time ser + resiliente

Num cenário de mudanças rápidas e constantes, é comum que haja grande incerteza e uma dificuldade em se adaptar de maneira ágil sem perder desempenho. Para vencer esses desafios, é preciso que seu time seja + resiliente, para que prosperem diante das adversidades e possam aprender com elas.

Saiba mais »
three person pointing the silver laptop computer
Human-Centric Work Design
Aline Daher

Crie uma cultura de inclusão e pertencimento

Uma cultura de inclusão e pertencimento é fundamental para atrair e reter talentos diversos. No entanto, muitos executivos ainda não sabem como criá-la e mantê-la. O maior desafio é saber que ações colocar em prática para gerar pertencimento, coesão e acolhimento das equipes remotas ou híbridas.

Saiba mais »

Agende uma demonstração

Access the full report!

To gain access, sign up for our newsletter.

"*" indica campos obrigatórios

Name*
Authorization*

Desenvolva sua equipe, faça sua empresa crescer