Upskill Platform

Você investe em bem-estar, mas sua produtividade continua caindo?

Os anos de pandemia, e os efeitos posteriores desta experiência, prejudicaram e muito o bem-estar e saúde mental dos colaboradores, impactando negativamente a produtividade nas empresas. Diante deste cenário, muitas empresas adotaram programas de bem-estar ou começaram a investir mais em benefícios que trouxessem bem-estar e saúde mental para as equipes. No entanto, novos desafios mostraram que agir reativamente para recuperar o bem-estar não é suficiente. É necessário uma solução proativa e que mantenha, de forma mais sustentável, o bem-estar e, consequentemente, a produtividade dos times e o crescimento das empresas.

Você investe em bem-estar, mas sua produtividade continua caindo?

Os anos de pandemia e seus efeitos prejudicaram muito o bem-estar e saúde mental dos colaboradores. Isso impactou negativamente a produtividade na maioria das empresas.

Diante deste cenário, muitas empresas adotaram programas de bem-estar. Outras começaram a a investir mais em benefícios que trouxessem bem-estar e saúde mental para as equipes.

No entanto, o pós-pandemia trouxe outros desafios para a manutenção do bem-estar nas empresas. Um dos principais têm sido a mudança rápida do mercado e do comportamento dos consumidores e profissionais, das pessoas em geral. 

Muitas pessoas, incluindo os líderes, ainda estão buscando recuperar o modelo de trabalho anterior à pandemia. No entanto, muitos dos paradigmas, que se aplicavam ao ambiente de trabalho anterior, não funcionam mais hoje.

O burnout ainda assombra muitas empresas e profissionais. Segundo a consultoria Eagle Hill, em 2023, o índice de trabalhadores com burnout é de 46%, enquanto em 2022, foi de 49%, uma redução ainda pouco expressiva. E, muitas delas, apesar de oferecer suporte para quem apresenta sinais de estresse excessivo, nem sempre têm conseguido deter o crescimento do número de diagnósticos da síndrome.

Por esta razão, decidimos trazer uma nova perspectiva sobre a promoção do bem-estar nas empresas. Indo muito além de ações reativas aos problemas de saúde e bem-estar mental no trabalho. Ou seja, trazendo luz ao que realmente precisa ser feito para que seus colaboradores estejam aptos a ser mais resilientes diante da incerteza, das mudanças rápidas, e a se adaptarem melhor aos novos cenários.

Veja, na história a seguir, um dos motivos que pode estar afetando o bem-estar mental de seus colaboradores, aprenda a detectar os sinais e entenda como é possível solucionar esta questão promovendo uma transformação efetiva.

Soluções de bem-estar mental reativas não mantêm a produtividade

Luciano, fundador e CEO de uma fintech há 4 anos, estava preocupado com a desaceleração do crescimento da empresa. 

Ele sabia que o mercado era promissor e que seu produto oferecia uma solução atraente. Afinal, o número de usuários havia crescido mais de 200% nos últimos 4 anos.

No entanto, nos últimos 6 meses, a empresa sofria com o atraso nas entregas de atualizações do app. E já não conseguia solucionar a contento os problemas trazidos pelos clientes.

Isso acabou gerando uma perda significativa de usuários. E Luciano precisou realocar colaboradores de vendas para resolver insatisfações com seu serviço publicadas num site de reclamações.

Falta de visibilidade do problema-raiz

Apesar de ainda acompanhar a operação de perto, já que seu time não tinha mais do que 50 pessoas, ainda assim não foi capaz de ver o problema real que estava prejudicando o crescimento:

Seus colaboradores estavam sobrecarregados. Muitos da equipe estavam afastados com licença-saúde e sua liderança passou a cobrir parte da execução da equipe, saindo do seu papel de gerir pessoas para o operacional.

Com o tempo, líderes e equipes começaram a trabalhar expedientes mais longos. A perda de clientes fez a liderança transferir a pressão por resultados para os seus times. Por consequência, os relacionamentos, que antes eram mais humanos, começaram a piorar, acarretando em diversos conflitos internos.

A sobrecarga que deteriora a motivação e as boas relações

Boa parte dos profissionais, insatisfeitos com a sobrecarga e a falta de reconhecimento de seu esforço extra, começou a buscar novos empregos e a sair.

A rotatividade aumentou e a equipe de Recursos Humanos não conseguia repor e treinar os profissionais na velocidade adequada para a empresa continuar crescendo.

Solução reativa, sobrecarga e baixa produtividade

Luciano então percebeu que precisava de um suporte para a saúde mental dos seus colaboradores. No entanto, as sessões de terapia que se tornaram um benefício-padrão da empresa não forem suficientes para solucionar o problema. A liderança continuava transferindo a pressão para as equipes. 

Quando você tem um cuidado com o bem-estar dos seus colaboradores, mas a mentalidade e o comportamento da liderança continua igual, o problema que está prejudicando o crescimento da sua empresa não é solucionado.

Uma solução proativa e duradoura: os profissionais e a empresa crescendo juntos

Se você quer atuar no problema-raiz que está reduzindo sua produtividade e desacelerando o crescimento do seu negócio, use uma solução duradoura, trazendo performance e humanização para sua liderança. Quer saber como?

DÊ UM UPSKILL na sua empresa!

Agende uma Demo da nossa Plataforma!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Summary

Newsletter

Assine nossa newsletter e mantenha-se atualizado.

Últimos artigos

Uma mulher com cara de sobrecarregada por estar ocupada demais
Intuitive & Creative Mind
Aline Daher

Busyaholic: como parar de se ocupar e inovar?

Você passa mais de 8 horas trabalhando, mas, no fim do dia, sente que não fez o suficiente? Tem a sensação de correria, de não ter tido um momento de tranquilidade, mas não produziu nada relevante ou não criou nada novo? Se você disse “sim” a alguma das perguntas acima, é provável que faça parte do time dos busyaholics. O busyaholic não só trabalha o tempo todo, mas sente necessidade de estar ocupado o tempo todo. Por esta razão, não dedica tempo ao ócio, tão relevante para a criatividade e performance. 

Saiba mais »
fit cultural
Liderança do futuro
Aline Daher

Fit cultural inclusivo: para além do recrutamento

Fit cultural é um termo que se aplica, normalmente, ao alinhamento de um candidato a determinada vaga, no processo de seleção de uma empresa. No entanto, quando restringimos esta prática à entrevista de seleção de um novo colaborador, podemos estar ignorando o fato de que a cultura organizacional sofre mudanças ao longo da história de uma empresa, e que seus colaboradores e políticas precisam se adaptar, do contrário, seria necessário trocar todas as equipes a cada mudança de cenário.

Saiba mais »

Agende uma demonstração

Desenvolva sua equipe, faça sua empresa crescer