Upskill Platform

Como a Protega continuou crescendo aprimorando a inclusão e senso de pertencimento em seus times remotos

Conheça a história de como a Protega venceu os desafios do modelo remoto, reconquistou a conexão e coesão dos times e manteve seu crescimento acelerado.

Como a Protega continuou crescendo aprimorando a inclusão e senso de pertencimento em seus times remotos

O desafio de liderar em trabalho remoto e o risco de perder coesão, colaboração e senso de pertencimento

Depois de alguns meses do início da pandemia, ao prever a continuidade do trabalho remoto a longo prazo, a alta administração da Protega Managed Cybersecurity via como grande risco os times começarem a perder coesão, colaboração e a fluidez natural, que traziam confiança, produtividade e agilidade ao trabalho. Estratégias de inclusão e senso de pertencimento se tornaram prioridade para que a empresa continuasse crescendo.

O time inicial tinha cerca de 30 colaboradores, era bastante coeso pela convivência presencial diária e o cultivo de valores claros no ambiente de trabalho.  Com o aumento exponencial do número de colaboradores em cerca de 2 anos (hoje mais de 100), o desafio de reter talentos, manter o time coeso, produtivo e com senso de pertencimento estava só começando.

Com o distanciamento social e a necessidade de contratação de profissionais no modelo remoto, o desafio em propagar a cultura e de construir os mesmos laços fortes com os novos colegas, passou a ficar mais evidente.

Descompasso entre colaboradores novos e antigos

A alta liderança logo percebeu um descompasso entre os colaboradores novos, mais distantes e com baixa conexão, e os antigos, que se conheciam muito bem e já tinham criado coesão no presencial.

Os diretores sabiam que o grande problema disso era a grande volatilidade desses novos membros que fizeram onboarding remoto, para quem se desvincular da empresa é muito mais fácil. 

Como a empresa crescia muito, vendia muito e precisava entregar muitos projetos, se as pessoas importantes e chaves começassem a sair, a entrega dos projetos vendidos estaria em risco.

Dois grandes desafios para inclusão e senso de pertencimento

Desafio 1

Como substituir o cafezinho, o almoço e a ida à mesa das pessoas, para que elas se conheçam com profundidade e estabeleçam relações de confiança?

Desafio 2

Como desenvolver líderes no ritmo necessário para sustentar o crescimento acelerado da empresa, num cenário remoto, pandêmico e pós-pandêmico, de alta volatilidade, instabilidade e complexidade, e um alto nível de pressão trazido com a guerra por talentos?

Solução

Para evitar que o problema se instalasse, a Protega adotou a plataforma de desenvolvimento de talentos da Upskill para preparar a liderança de forma contínua, a fim de que ganhassem autonomia para agir proativamente, detectando e solucionando problemas quando ainda estão na raiz. E, assim, sustentar o crescimento acelerado da empresa e promover inclusão e senso de pertencimento dos times remotos.

Resultados e depoimentos

Cem por cento dos participantes do Programa disseram ter encontrado um bom ponto de intersecção entre seus valores pessoais e os da empresa e mais de 97% afirmaram ter ganho clareza do seu propósito alinhado ao trabalho.

Além disso, mais de 90% dos participantes relataram estar aplicando as ferramentas para aumentar sua adaptabilidade e tornar-se mais colaborativo com os colegas.

Depoimentos

Veja, abaixo, alguns depoimentos do time sobre o Programa da Upskill:

“[A maior sacada foi] ser colocado frente a frente com meus valores e analisar o quanto de flexibilidade e adaptabilidade estou aplicando na vida profissional.”

“[Participar do Programa] me fez correlacionar os meus valores com os da empresa e ver que estou no lugar certo.”

“Porque sou nova na empresa e serviu muito pra absorver mais claramente os valores da empresa, bem como estreitar relacionamento com os colegas.”

“Muito importante a oportunidade que tive de conhecer os demais membros da empresa, sendo que muitos eu não conhecia nada.”

“Melhorar o relacionamento é importante para manter o entusiasmo e motivação, minha e dos colaboradores.”

“Me fez refletir, e saber a partir dos meus valores, onde e como eu posso ser útil e me sentir realizada em minha vida pessoal e profissional.”

Quer aumentar e inclusão e o pertencimento nos seus times remotos e híbridos?

Agende uma Demo da nossa Plataforma de Talent Development as a Service.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Summary

Newsletter

Assine nossa newsletter e mantenha-se atualizado.

Últimos artigos

Uma mulher com cara de sobrecarregada por estar ocupada demais
Intuitive & Creative Mind
Aline Daher

Busyaholic: como parar de se ocupar e inovar?

Você passa mais de 8 horas trabalhando, mas, no fim do dia, sente que não fez o suficiente? Tem a sensação de correria, de não ter tido um momento de tranquilidade, mas não produziu nada relevante ou não criou nada novo? Se você disse “sim” a alguma das perguntas acima, é provável que faça parte do time dos busyaholics. O busyaholic não só trabalha o tempo todo, mas sente necessidade de estar ocupado o tempo todo. Por esta razão, não dedica tempo ao ócio, tão relevante para a criatividade e performance. 

Saiba mais »
fit cultural
Liderança do futuro
Aline Daher

Fit cultural inclusivo: para além do recrutamento

Fit cultural é um termo que se aplica, normalmente, ao alinhamento de um candidato a determinada vaga, no processo de seleção de uma empresa. No entanto, quando restringimos esta prática à entrevista de seleção de um novo colaborador, podemos estar ignorando o fato de que a cultura organizacional sofre mudanças ao longo da história de uma empresa, e que seus colaboradores e políticas precisam se adaptar, do contrário, seria necessário trocar todas as equipes a cada mudança de cenário.

Saiba mais »

Agende uma demonstração

Desenvolva sua equipe, faça sua empresa crescer